Benefícios do Vinho para a saúde

O vinho é uma bebida feita a partir da fermentação do suco de uvas.

O processo de fermentação se dá através dos microrganismos que, por sua vez, têm como alimento o açúcar presente no suco da uva. Por fim, há a transformação em dióxido de carbono e álcool.

Benefícios do vinho

Observe a seguir alguns benefícios do vinho:

1. O consumo do vinho contribui para o aumento do colesterol bom e inibe o colesterol ruim;

2. Como o vinho relaxa os vasos sanguíneos, consequentemente ocorre a diminuição da pressão arterial;

3. Tendo em vista as propriedades antioxidantes, o vinho auxilia na prevenção do câncer;

4. Possui ação anti-inflamatória;

5. O vinho aumenta a produção do suco gástrico, logo, ocorre uma significativa melhora no processo de digestão;

6. Reduz a pressão arterial;

7. Previne derrames e tromboses; e

8. Diminui o risco de problemas cardíacos.

Faz-se importante destacar que esses benefícios podem ser obtidos com o consumo regular do vinho. Além disso, a indicação é que seja consumido, em média, 130 ml por dia.

Vale acrescentar que o suco de uva também traz benefícios excepcionais ao corpo, entretanto, a presença do álcool potencializa a absorção dos compostos dessa fruta.

Propriedades do vinho

Observe a seguir algumas propriedades do vinho:

1. Atua como antioxidante

Após pesquisas intensas, confirmaram que o consumo do vinho ajuda a saúde dos tecidos celulares do corpo.

2. Evita o ganho de peso

Uma vez que o consumo de vinho seja feito moderadamente, as gorduras podem encontrar dificuldades para se armazenar em nosso corpo.

3. Auxilia a saúde cardíaca

As propriedades antioxidantes do vinho, somadas aos flavonoides, protegem o coração de doenças cardiovasculares e impedem a formação de coágulos no sangue. Devido a tanto, sugere-se que seja consumido uma taça de vinho diariamente.

4. Reduz o colesterol

O consumo regular do vinho tinto auxilia na diminuição do risco de doenças vasculares, além de evitar a obstrução das artérias.

5. Benéfico para a saúde bucal

O consumo regular de vinho pode diminuir a incidência de periodontite e desgaste dos dentes.

Tipos de vinho

Observe a seguir os tipos de vinho e algumas características:

Brancos

Os vinhos brancos podem ser divididos em três grupos:

1. Leve

Os vinhos brancos e leves são conhecidos pelo aroma de frutas cítricas e baixo teor de álcool. Eles são sugeridos para acompanhar pratos frios e saladas. Vale acrescentar que eles costumam cair nas graças de pessoas que não estão acostumadas a beber.

2. Corpo médio

Os vinhos brancos e meio-encorpados possuem um aroma mais específico e sabores característicos. Com isso, os sabores baunilha e mel, por exemplo, propiciam uma textura e um gosto diferenciado.

3. Encorpado

Os vinhos brancos encorpados tendem a ser mais complexos. Eles devem ser degustados com mais atenção e acompanhar alimentos como peixes ou receitas com molho branco.

Rosés

Os vinhos rosés podem ser divididos em dois grupos:

1. Leve

Os vinhos leves devem ser resfriados antes de servir. A coloração pode variar entre cereja claro e salmão. Eles são versáteis e podem acompanhar uma grande variedade de pratos frios.

2. Encorpado

Os vinhos rosés mais encorpados possuem cores intensas e alto teor alcoólico.

Eles combinam com carnes brancas, ervas aromáticas e legumes e/ou vegetais cozidos.

Tinto

Os vinhos tintos podem ser divididos em dois grupos:

1. Leve

Os vinhos tintos leves possuem aromas evidentes. A acidez tende a ser mais característica e combina com carnes leves.

2. Corpo médio

Assim como acontece com os vinhos brancos, os vinhos tintos de corpo médio possuem um aroma preciso.

Eles ficam em perfeita harmonia com massas e carnes vermelhas.

3. Encorpados

Esses vinhos requerem pratos mais robustos e ricos em gorduras.

Espumante

Os vinhos espumantes são segmentados de acordo com a tipificação.

O champanhe é o espumante mais conhecido. É um vinho fino e uma das produções mais complicadas, haja vista que requer várias etapas.

Produção de vinho

Observe a seguir como produzir o vinho:

Inicialmente, destacamos que muitos fatores influenciam a produção do vinho, como condições climáticas, colheita e manipulação, por exemplo.

O ato de produzir vinho possui diversas fases importantes, e as etapas podem variar conforme o tipo de vinho a ser criado. No que tange à produção de vinho tinto, por exemplo, as uvas devem ser processadas junto com a pele. Quanto ao vinho branco, o processo de esmagamento é feito de maneira mecanizada.

Simultaneamente, o açúcar das uvas é convertido em álcool e acontece a fermentação. Destaca-se que o controle de temperatura é importante no que tange ao período de duração do processo. Para que a bebida tenha a qualidade esperada, alguns fatores devem ser levados em consideração, como oxigenação, temperatura, dentre outros.

O período de fermentação pode durar de quatro dias a uma semana. Após o processo de vinificação, iniciará a maturação do vinho, que deverá acontecer gradualmente. O vinho ganhará características próprias de acordo com a região e vinícola.

No fim, complexidade e sabor peculiar estarão engarrafados e prontos para serem apreciados.

Como fazer vinho

O processo de produção de vinho pode ter diversas etapas. O estilo do vinho que determinará isso.

Vale mencionar que, nesse momento, o enólogo deverá tomar decisões que farão diferença desde o momento da colheita até a produção.

A colheita é realizada em diferentes épocas conforme a variedade da uva e condições climáticas. Vale destacar que uvas colhidas antes do tempo produzem vinhos um pouco menos alcoólicos e com nível de acidez mais alto.

Visando evitar a oxidação dos frutos, sugere-se que a colheita seja feira em horários com temperaturas amenas, que pode ser feita manual ou mecanicamente.

Informação nutricional do vinho

Observe a seguir a informação nutricional do vinho tinto seco:

O vinho possui 0,72 gramas de carboidratos líquidos, 0,14 gramas de proteínas e 5,4 miligramas de sódio.

Receita de sangria de vinho tinto

Para preparar uma sangria de vinho tinto você deverá reservar:

  • 1 lata de água tônica;
  • ½ garrafa de vinho tinto;
  • ½ xícara (chá) do sumo da laranja;
  • 1 maçã;
  • ½ xícara (chá) de gim
  • 4 colheres (sopa) de açúcar;
  • ½ abacaxi em cubos médios; e
  • Gelo a gosto.

Para preparar a sangria, você deverá seguir os passos abaixo:

Coloque o sumo da laranja em uma jarra grande e reserve. Lave a maçã adequadamente e seque-a. Mantenha a casca. Com o auxílio de um cortador de legumes, corte a fruta em fatias finas e coloque-a na jarra com o caldo de laranja.

Acrescente os cubos de abacaxi, o açúcar e misture tudo cautelosamente. O objetivo é não partir as rodelas de maçã. Leve a jarra para a geladeira e deixe gelar até a hora de servir. Nesse interim, deixe gelando o vinho e a água tônica.

Ao servir, coloque as frutas, o vinho, a água tônica e o gelo. Misture.

Malefícios do vinho

O consumo do vinho pode trazer alguns malefícios para a saúde nos casos abaixo:

  • Gestantes;
  • Pessoas diabéticas;
  • Pessoas com problemas no fígado;
  • Pessoas com problemas no pâncreas;
  • Pessoas que estão em busca do peso ideal;
  • Pessoas que estão se preparando para alguma competição; e
  • Pessoas que estão querendo aumentar o desempenho esportivo.

No que se refere a pessoas saudáveis, o consumo não possui contraindicações. Contudo, ressaltamos que o consumo deverá ser moderado, além de somado a outros hábitos, como prática regular de atividades físicas.

Motivos para beber vinho diariamente

Observe a seguir alguns motivos para beber vinho diariamente:

1. Contém antioxidantes

Como o vinho é repleto de antioxidantes, eles tendem a atacar os radicais livres que causam problemas de saúde, como o envelhecimento precoce, por exemplo.

2. Previne a osteoporose

Como a bebida regula a quantidade de cálcio nos ossos, ela diminui as chances de osteoporose.

3. Previne doenças cardiovasculares

Como o vinho contém resveratrol e procianidinas, ele possui a capacidade de prevenir doenças cardiovasculares. Isso se dá porque o vinho reduz a formação de placas, que, por sua vez, entopem as artérias. Consequentemente, ocorre a diminuição do colesterol ruim.