Benefícios do Ácido fólico para a saúde

Provavelmente você já deve ter ouvido falar sobre o ácido fólico alguma vez na vida. Mas você sabe para que ele serve e de que forma ele pode melhorar a sua qualidade de vida? Neste artigo, reunimos informações importantes pra você conhecer um pouco mais sobre esse importante nutriente.

O que é ácido fólico?

O ácido fólico também recebe outras denominações, como folacina, vitamina B9 ou, ainda, ácido pteroil-L-glutâmico. Esse nutriente na verdade é um tipo de vitamina hidrossolúvel; ou seja, que se dilui na água, sendo considerada uma das mais importantes vitaminas do complexo B.

Entre as diversas funções que exerce, algumas são consideradas vitais, como a manutenção da saúde do sistema cardiovascular, sistema nervoso central e ainda do sistema imunológico. Além disso, essa vitamina pode ser facilmente encontrada em alimentos que consumimos no nosso dia a dia. Entre eles podemos citar:

  • Feijão
  • Levedura de cerveja
  • Espinafre
  • Aspargos
  • Fígado bovino
  • Fígado de Peru
  • Fígado de Galinha
  • Nozes
  • Avelã
  • Ervilha
  • Amendoim
  • Beterraba
  • Salmão cozido
  • Couve de Bruxelas

Embora o ácido fólico possa ser consumido através dos alimentos que citamos acima, há ainda a opção de se consumi-lo através de suplementos que são comercializados tanto em lojas de produtos naturais, como também em farmácias e lojas de suplementação.

Quais são as propriedades do ácido fólico?

Sendo considerada uma substância importantíssima para a manutenção da saúde do nosso organismo, o ácido fólico possui várias propriedades que auxiliam de forma eficiente na prevenção de patologias relacionadas aos diferentes sistemas corporais.

O folato exerce algumas funções que contribuem para prevenir e diminuir a ocorrência de doenças a partir de processos como a síntese e reparação do DNA, a produção de novas proteínas, a divisão e o crescimento celular, além da formação de células sanguíneas, mais especificamente as hemácias.

Quais são os principais benefícios que o consumo de ácido fólico pode trazer para a sua saúde?

Uma vez que esse nutriente participa de forma efetiva em diversos processos importantes na manutenção do nosso organismo, não fica muito difícil imaginar que o seu consumo, feito de forma regular, pode trazer verdadeiros benefícios à sua saúde, melhorando assim a sua qualidade de vida e o seu bem-estar.

Confira a seguir os benefícios do ácido fólico:

  1. Auxilia na manutenção da saúde do seu cérebro

O ácido fólico exerce uma função importantíssima na saúde do nosso sistema nervoso central, principalmente quando se trata do cérebro. Esse nutriente se mostra muito importante para esse sistema, pois é através dele que se realiza a manutenção da função adequada deste órgão.

Além disso, existem estudos que comprovam que o folato tem um papel importantíssimo no desenvolvimento de doenças como a depressão. Isso porque já é comprovado que grande parte dos casos diagnosticados da doença possui deficiência da substancia, que atua como um fator essencial para a produção do neurotransmissor Serotonina, que é conhecida também como o hormônio do bem-estar.

  • Ajuda a deixar o sistema imunológico mais forte

Já é comprovado que as vitaminas pertencentes ao complexo B, grupo ao qual o ácido fólico faz parte, são imprescindíveis para manter o nosso sistema imune muito mais forte e preparado para combater doenças e infecções inoportunas.

  • Mantém o sistema cardiovascular mais saudável

Em combinação com outras vitaminas do complexo B, o folato é capaz de reduzir significativamente os níveis de homocisteína. Quando essa substância se encontra elevada em nosso organismo, há o prejuízo da reparação celular, errijecimento dos vasos sanguíneos, além do aumento da pressão arterial, havendo prejuízo direto ao sistema cardiovascular.

  • Ajuda na formação e no desenvolvimento do feto durante a gravidez

Uma das atuações mais conhecidas desse nutriente é durante a gravidez, e não é à toa que a grande maioria dos médicos recomenda fortemente a suplementação adicional de ácido fólico durante este período. Porém, é importante ressaltar que, neste caso, deve-se sempre procurar um médico para saber o que é mais indicado para o seu caso.

Para as mamães que estão planejando engravidar, é indicado que o seu consumo se inicie ao menos um mês antes, e se mantenha pelo menos até as oito primeiras semanas de gestação. Além de ajudar no desenvolvimento da criança, o folato ainda tem um papel essencial na formação do tubo neural, estrutura que dará origem ao sistema nervoso posteriormente.

  • Fortalece cabelos, unhas e melhora o aspecto da pele

Assim como as demais vitaminas que compõem o complexo B, o ácido fólico atua de maneira positiva de forma a fortalecer e melhorar o crescimento das unhas e cabelos. Além disso, pode ser um ótimo aliado para o combate de irritações na pele e também para amenizar a acne, uma vez que combate de forma eficiente a oleosidade da pele.

O ácido fólico pode ser combinado com outras vitaminas?

Normalmente, quando se receita o consumo dessa substância, indica-se também a combinação deste com outras vitaminas do complexo B, a fim de não causar um desequilíbrio entre esses nutrientes.

Qual é a quantidade recomendada de ácido fólico?

Como já dissemos anteriormente, o ácido fólico é uma substância que só deve ser consumida em forma de suplementação caso seja recomendada pelo seu médico, isso porque o seu consumo feito de forma inadequada acarreta no excesso da substância no organismo pode ocasionar problemas como:

  • Dores estomacais
  • Náuseas
  • Coceira
  • Anemia

Quanto à quantidade a ser consumida, caso seja constatada a deficiência de ácido fólico no seu organismo, saiba que o indicado pode variar de acordo com o seu quadro em específico (exemplo: gravidez), como também dependendo da idade do indivíduo.

Veja em quais casos a suplementação de ácido fólico é contra indicada

Embora, quando esteja em excesso, esse nutriente possa ser facilmente excretado para o corpo através da urina, existem alguns casos onde o seu consumo se torna contra indicado.

Pacientes que fazem uso de medicamentos para o tratamento de crises convulsivas e/ou reumatismo, normalmente não podem fazer uso dessa suplementação, exceto em casos de indicação médica.