Benefícios do Sorgo para a saúde

O sorgo era um cereal restrito à produção de ração animal, especialmente na América do Sul, América do Norte, Austrália e Europa. Essa utilização explica-se devido à semelhança nutricional com o milho. Contudo, o consumo humano de sorgo é comum na África, Ásia, Rússia, China e América Central. Dentre esses países, o destaque fica com a África, pois estima-se que 75% da produção seja para consumo humano e 300 milhões de habitantes comam o cereal.

Benefícios do Sorgo para a saúde

O nome científico do sorgo é (Sorghum bicolor L. Moench) e sua origem remete à África e à Índia. Chegou à América do Norte pelas mãos dos escravos e passou a ser cultivado nos Estados Unidos em 1876. Neste país, a principal motivação do plantio era para produzir melaço. Desembarcou no Brasil junto com os escravos, fato que explica o sorgo ser chamado de “milho de Guiné” e “milho d’Angola”.

O cultivo mundial chegou ao ápice em 1977, sendo o 5o cereal mais produzido com destaque para Estados Unidos e México. O cultivo brasileiro de sorgo tornou-se organizado no século XX, mas a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) afirma que este século será o “século do sorgo”. A previsão não é exagero, pois, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Minas Gerais teve 185 mil hectares cultivados na safra 2016/2017, número 7% maior que a safra 2015. A resistência à seca é uma das explicações.

No Brasil, são cultivadas as espécies granífero, sacarino, vassoura e o forrageiro. O sorgo granífero é cultivado em São Paulo e no Rio Grande do Sul. O cereal é usado na rotação de culturas entre o plantio soja/trigo. O sorgo sacarino é mais cultivado nos Estados Unidos e apresenta-se no Brasil como alternativa ao período sem plantio de cana-de-açúcar. O sorgo vassoura é cultivado na região Sul e é propício a pragas. O sorgo forrageiro é plantado no sul de Minas, Vale do Paraíba e agreste pernambucano e sua utilização se dá na produção de ração bovina.

Como plantar sorgo?

O cultivo do sorgo pode ser manual ou por plantadeira sempre no início do período chuvoso. O plantio manual é em covas rasas com distância de 20 cm. O plantio mecânico é feito com trator que espalha 20 sementes em cada cova. Cada hectare comporta de 8 a 10 quilos de sementes.

Como plantar sorgo?

O solo deve ser limpo e a adubação é determinada após estudo do solo. Porém, o mais comum são 10 ou 15 quilos de estrume de curral por hectare. A colheita é feita quando os grãos estiverem duros.

Propriedades do sorgo

A Embrapa Milho e Sorgo, em parceria com a Universidade Federal de Viçosa, as duas em Minas Gerais, começaram a estudar as propriedades nutricionais do sogro em 2008. Nas 100 espécies pesquisadas, foram encontradas enormes quantidades de nutrientes. Ferro, fibras, cálcio, fósforo, zinco, cobre, potássio, magnésio, proteínas, vitamina B1 (tiamina), vitamina B2 (riboflavina), vitamina B3 (niacina) e vitamina E.

Na pesquisa, também foi encontrado o antioxidante antocianina. Em relação a esta substância, a surpresa foi o alto índice, porque poucos alimentos possuem a antocianina. Você que adora comer cereais, precisa conhecer os benefícios do sorgo

  • Ajuda a controlar a diabetes

As fibras auxiliam a controlar a diabetes, pois são digeridas lentamente e fazem o organismo liberar menos insulina. Já o magnésio diminui a resistência à insulina. Quando o organismo tem insulina na dose correta, diminui a quantidade de açúcar no sangue. Pesquisas apontam que a vitamina produzida com o cereal mostrou-se mais eficiente para controlar a diabetes.

  • Ajuda a baixar a pressão

Isso porque o sorgo tem potássio, cálcio e magnésio. O cálcio fortalece os músculos cardíacos, o magnésio relaxa os músculos e vasos, facilitando a circulação de sangue.

  • Ajuda a prevenir o câncer

O farelo do sorgo tem muitos antioxidantes. Esses componentes varrem o excesso de radicais livres que podem adoecer células saudáveis. O ataque resulta em doenças degenerativas e câncer. O sorgo pode reduzir significativamente os riscos de câncer de esôfago.

  • Evita e trata anemia

O cobre facilita absorção de ferro, substância cuja deficiência está associada à anemia. Portanto, o sorgo deve fazer parte da alimentação em todas as fases da vida.

  • Faz o sistema digestivo funcionar melhor

Porque o sorgo corresponde a 48% das necessidades diárias de fibras. Elas hidratam o aparelho digestivo e facilitam a movimentação dos músculos da região. Tais fatores fazem os alimentos movimentarem-se normalmente. Incluir esse cereal na dieta evita prisão de ventre, dores estomacais e excesso de gases.

  • Ajuda no emagrecimento

O sorgo emagrece devido a alta concentração de fibras. Por ficarem mais tempo no organismo, você demora a sentir fome. Comê-lo no café da manhã ou nos lanches é a dica para eliminar os quilinhos indesejados.

  • Dá muita energia

A vitamina B6 (niacina) converte os alimentos em energia. O sorgo representa 28% das necessidades diárias desse nutriente. Consumir o cereal diariamente ajudará você a ser mais ativo. Procure incluir o cereal no lanche da tarde e sinta a diferença.

  • Fortalece os ossos

Dietas ricas em magnésio facilitam a absorção de vitamina D, nutriente responsável pela recepção do cálcio. Quem consome sorgo regularmente fortalece a estrutura óssea, evitando artrite e osteoporose. Pessoas a partir dos 40 anos, especialmente mulheres na menopausa têm no cereal um aliado para manter a saúde dos ossos.

  • Evita câimbras

Ação do potássio! Por conta disso, o sorgo também ajuda na recuperação muscular pós-treino. O cereal é uma ótima alternativa de lanche após atividades físicas.

  • Não tem glúten

O sorgo não tem glúten! Os intolerantes ao glúten, proteína do trigo tem nesse cereal uma deliciosa e nutritiva alternativa. A farinha de sorgo substitui a farinha de trigo com sucesso na preparação de pães e bolos.

  • Alivia sintomas da TPM e menopausa

Aviso às mulheres que sofrem com a TPM! O magnésio presente no sorgo é um relaxante natural. O mau humor e a irritabilidade do período são aliviados com dieta rica nesse mineral. O magnésio também é importantíssimo na menopausa. Ele facilita a absorção da vitamina D e do cálcio, fortalecendo os ossos e evitando a osteoporose. O magnésio e a vitamina D ainda equilibram os níveis de estrogênio. A queda desse hormônio provoca ressecamento vaginal, entre outros problemas.

Onde comprar sorgo?

Nas lojas de produtos naturais físicas e online e o preço varia bastante. No site da loja virtual “Zona Cerealista” o sorgo em grãos custa aproximadamente R$11,49. Já na loja “Natue” o pacote de 55 gramas de sorgo com castanha-de-caju custa R$17,90. Quem quiser a farinha de sorgo pode comprar na “Zona Cerealista” por R$10,99.

Receitas com sorgo

Antes de aplicá-lo em qualquer receita, um aviso! Você precisa cozinhar o sorgo com água ou caldo de legumes. Se colocar um fiozinho de óleo de coco ou azeite de oliva temos uma deliciosa pipoca de sorgo, opção saudável para acompanhar filmes e séries. Mas, não coloque sal para não diminuir as propriedades do cereal. Acha que ficou sem graça sem sal? Polvilhe um pouco de lemon pepper. Nossas dicas de consumo não param por aí! Confira 4 receitas com sorgo deliciosas.

Pão de forma de sogro

Ingredientes

  • 2 xícaras de chá de farinha de sorgo;
  • 3 colheres de sopa de farinha de linhaça dourada;
  • 1 colher de sopa de fermento para pão;
  • 1 xícara de aveia sem glúten;
  • 1 colher de sopa de açúcar mascavo;
  • 5 colheres de sopa de azeite de oliva;
  • 3 ovos inteiros;
  • 1 xícara de chá de água;
  • 1 colher de chá de sal.

Modo de preparo

Coloque todos os ingredientes no liquidificador, menos o fermento. Bata até ficar homogênea e transfira para um recipiente e mexa devagar para acabar de incorporar os ingredientes. Acrescente o fermento e misture. Coloque a massa em uma forma para pão untada com manteiga e farinha. Asse por 30 minutos em forno preaquecido a 180o

Broinha de sogro

Ingredientes

  • 2 xícaras de farinha de sorgo;
  • 2 xícaras de chá de fécula de mandioca;
  • 2 colheres de sopa de fermento em pó;
  • 3 colheres de sopa de manteiga ghee;
  • 1 xícara de chá de leite desnatado;
  • 4 colheres de sopa de açúcar demerara;
  • 2 ovos;
  • Erva doce a gosto;

Modo de preparo

Coloque os ingredientes secos em uma vasilha e misture bem. Junte os ingredientes secos e mexa devagar até ficar homogêneo. Faça bolinhas e acomode-as em assadeira untada com manteiga e enfarinhada. Pincele gemas de ovo nas broinhas e asse-as por 30 minutos em forno preaquecido a 180o.

Risoto de sorgo

Ingredientes

  • 2 xícaras de chá de sorgo;
  • 1 cebola;
  • 2 colheres de sopa de cheiro verde;
  • Cenoura, vagem, couve-flor, brócolis, abobrinha, ervilha, pepino, alho-poró e tomate;
  • Azeite, pimenta-do-reino e sal a gosto.

Modo de preparo

Deixe o sorgo de molho por 8 horas. Cozinhe com água em fogo baixo por 30 minutos. Refogue a cebola e o alho com azeite. Junte os legumes o cheiro-verde e deixe cozinhar. Adicione os grãos de sorgo, misture bem e sirva com arroz integral.

Bolo de sorgo

Ingredientes

  • 2 xícaras de chá de farinha de sorgo;
  • 1 colher de sopa de fermento em pó;
  • 1 xícara de chá de óleo de coco;
  • 2 xícaras de chá de açúcar de coco;
  • 1 colher de sopa de fibra de beterraba;
  • 2 maçãs descascadas e cortadas em cubos;
  • 2 ovos;
  • Canela em pó a gosto.

Modo de preparo

Coloque as maçãs em um recipiente, polvilhe com canela e reserve. Bata as cascas das maçãs, os ovos e o óleo no liquidificador. Em outro recipiente, misture a fibra de beterraba, a farinha de sorgo, o açúcar e o fermento e misture bem. Junte as cascas batidas e a mistura anterior e mexa bem. Coloque tudo no liquidificador mais as maças e bata. Transfira para uma forma untada e enfarinhada. Asse por 30 minutos em forno preaquecido a 180o.

Vale muito à pena procurar pelos grãos de sorgo ou farinha de sorgo. Além de não ter glúten e evitar várias doenças, tem deliciosa sensação de descoberta. Procure nas lojas de produtos naturais e coloque mais nutrientes em sua vida.