Benefícios do Cuscuz para a saúde

O cuscuz é feito basicamente à base de farinha, água e sal. Caso queira, outros ingredientes podem ser acrescentados, e isso poderá alterar o sabor.

Ainda nesse panorama, a farinha de cuscuz, no momento de preparo, absorve muita água, e isso pode fazer com que a quantidade de carboidrato diminua. Considerando que o cuscuz é um carboidrato complexo, ele costuma levar um tempo significativo para ser digerido.

Sendo assim, uma vez que haja combinação com proteína magra, como frango ou queijo, a energia corpórea tende a aumentar. Caso haja combinação com atividades físicas, os níveis de massa magra aumentam.

O que é cuscuz

O cuscuz é um alimento largamente conhecido e apreciado no Brasil, sobretudo no nordeste brasileiro. Como é muito saboroso e versátil, está constantemente visível na mesa dos brasileiros.

Diversos acompanhamentos podem deixar ainda mais saboroso o cuscuz, como carne de carneiro e linguiça calabresa, por exemplo.

Vale mencionar que o cuscuz é feito à base de flocos de milho, que é um cereal abundante em carboidratos, vitaminas e fibras.

Benefícios do cuscuz

Observe a seguir os benefícios do cuscuz:

1. Fortalece o sistema imunológico

Com base em estudos efetuados, além do valor nutricional, conta com antioxidantes e outros compostos que dão assistência ao sistema imunológico.

2. Melhora a saúde cardiovascular

É sabido que o milho é o ingrediente principal do cuscuz, que, por sua vez, é fonte de ácidos graxos e de lipídios. Vale salientar que os lipídios estão associados à diminuição de doenças coronárias, haja vista a possibilidade das fibras presentes se ligarem aos sais biliares.

3. Ganho de massa magra

O consumo do cuscuz fornece energia aos praticantes de atividades físicas, visto que é um alimento abundante em carboidratos. Adicionalmente, o cuscuz ajuda no período de restabelecimento muscular. Cabe mencionar que esse processo acontecerá apenas se o consumo de cuscuz for equilibrado com ingestão de proteínas, como ovos ou frango, por exemplo.

4. Otimiza o processo de cicatrização

Considerando que a farinha utilizada no preparo de cuscuz apresenta compostos antioxidantes, ela atua otimizando o processo de cicatrização de feridas.

5. Auxilia no trato intestinal

O cuscuz é um alimento rico em fibras, logo, ele ajuda na constipação intestinal. Isso se dá devido aos efeitos da fibra presente no milho, que podem ser acentuados se for associado a uma alimentação saudável.

6. Acelera o metabolismo

O cuscuz possui uma quantidade considerável de fibras. Com isso, o gasto energético é potencializado com o processo digestivo. Nesse sentido, além do metabolismo ser acelerado, contribui para o bom funcionamento do intestino.

7. Ajuda no processo de regularização da pressão arterial

O cuscuz possui componentes importantes para controlar o fluxo de sangue, além de ser rico em vitaminas.

Propriedades do cuscuz

Observe a seguir as propriedades do cuscuz:

  • Auxilia no processo de depressão;
  • Melhora o funcionamento do cérebro;
  • Aliado dos veganos e vegetarianos; e
  • Previne a insônia.

Tipos de cuscuz

Observe a seguir os tipos de cuscuz:

  • Cuscuz de tapioca

Para preparar esse cuscuz, é necessário utilizar farinha de tapioca em flocos. Caso queira, pode ser utilizada como opção de sobremesa.

  • Cuscuz marroquino

Esse cuscuz tem espaço garantido na culinária brasileira. Ele se difere dos demais porque é feito com sêmola de trigo. Caso queira fazer esse cuscuz de forma doce, pode utilizar açúcar, iogurte ou, ainda, frutas.

  • Cuscuz nordestino

Esse cuscuz é usualmente preparado no vapor com sal e pouca água. Como é uma opção rápida e fácil de se preparar, pode ser consumida no café da manhã. Vale mencionar que há nos mercados e lojas especializadas panelas que auxiliam no preparo, cujo nome é cuscuzeira.

  • Cuscuz paulista

O cuscuz paulista utiliza farinha de milho moída no seu preparo. É o tipo de cuscuz mais usual nos supermercados. Acrescenta-se que pode ser preparado com farinha de aipim, arroz e mandioca.

Vale destacar que a farinha de mandioca é fundamental na preparação desse cuscuz. No que se refere ao recheio, há diversas opções, como o atum ou carne seca, por exemplo.

Cuscuz emagrece

Com base em pesquisas feitas, quando o cuscuz é feito no vapor, ele aumenta de volume devido à absorção de água. Nesse cenário, como a densidade energética fica mais baixa, ele se torna uma opção muito boa para quem busca o emagrecimento.

Acrescentamos que o cuscuz pode ser consumido com ovo, carne seca, carne de sol ou de carneiro. Para as pessoas veganas e vegetarianas, é possível comer com legumes ou frutas. Quem gosta de comer o cuscuz como sobremesa, pode ser consumido com chocolate ou doce de leite. Como podemos perceber, dependendo dos alimentos que acompanham o cuscuz, ele pode não ser tão positivo no seu processo de reestruturação alimentar.

Cabe salientar que, em um processo de mudança alimentar, a consulta a um nutricionista é fundamental. Portanto, um profissional devidamente habilitado poderá indicar o melhor alimento para se adequar ao seu processo de emagrecimento, bem como um personal trainner para auxiliar na prática de atividades físicas.

Malefícios do cuscuz

Caso o cuscuz não seja consumido adequadamente, ele pode causar malefícios, como ganho de peso. Assim como acontece com outros alimentos que são fontes de carboidratos, como o arroz branco e batata inglesa, por exemplo, o cuscuz deve ser consumido moderadamente.

Nesse sentido, é importante que a atenção esteja voltada para os acompanhamentos. Dependendo das opções, o cuscuz pode engordar e, dependendo do seu objetivo, ser uma má escolha.

Cuscuz na gravidez

É sabido que o ciclo gestacional requer cuidados e algumas preocupações, seja para gestante ou para as pessoas que a cercam. Toda cautela é bem-vinda, sobretudo no que tange à alimentação. Faz-se importante destacar que, durante esse período, é fundamental não se alimentar em demasia, ou por dois, como ouvimos por aí. O ideal é que seja mantida uma dieta equilibrada sugerida pelo médico obstetra.

Tendo em vista os nutrientes necessários para uma gestação plena, muitos médicos sugerem o consumo adequado de alguns alimentos e o cuscuz faz parte deles.

Observe a seguir como o cuscuz pode fazer parte do desjejum de uma gestante:

Primeiramente, no café da manhã, sugere-se que uma fonte de carboidrato seja consumida, que pode ser o cuscuz, pão integral, tapioca ou bolo. Adicionalmente, aconselha-se o consumo de até duas fontes de proteína, como leite e seus derivados. Por fim, uma fonte de cereal, que pode ser aveia.

Valor nutricional do cuscuz

Observe a seguir o valor nutricional do cuscuz:

  • Carboidratos – 25g
  • Calorias – 110 kcal
  • Ferro – 0,2 mg
  • Fibras – 2,0 g
  • Gorduras – 0,7 g
  • Magnésio – 2,5 mg
  • Proteínas – 2,0 g    

Como preparar cuscuz

Para preparar o cuscuz você deverá reservar os seguintes ingredientes:

– 3 porções de flocos de milho para 1 litro de água; e

– 1 pitada de sal.

O modo de preparo em consiste em umedecer os flocos de milho com água em temperatura ambiente. Feito isso, reserve de cinco a dez minutos. Pegue a cuscuzeira e coloque água até a marca, que deve estar indicada na panela. Em seguida, coloque o separador da cuscuzeira, o fubá e uma pitada de sal. Deixe cozinhar por dez minutos. Por fim, caso queira, faça o recheio a gosto.

Visando ajudar ainda mais o organismo, a prática regular de atividades físicas é essencial. Tente incluir caminhadas na sua rotina e, em pouco tempo, notará melhorias surpreendentes.