Benefícios do Noni para a saúde

A fruta noni é oriunda do sudeste da Ásia, Indonésia e Polinésia. Devido à origem e supostas propriedades medicinais, ela tende a ser largamente utilizada nesses países.

Benefícios do Noni para a saúde

Benefícios do noni

É sabido que há poucos estudos sobre essa fruta, entretanto, a composição é conhecida dos pesquisadores. Sendo assim, é possível conjecturar os possíveis benefícios da fruta.

Observe a seguir:

1. Vitamina A e betacaroteno: podem auxiliar na produção de colágeno. Com isso, além do fortalecimento do sistema imune e das unhas, há a proteção da visão;

2. Vitamina C: pode auxiliar no combate ao envelhecimento precoce e impedir o aparecimento de doenças crônicas;

3. Carboidratos e proteínas: ambos são importantes fontes de energia;

4. Polifenois: possuem grande potencial anti-inflamatório;

5. Minerais (cálcio, magnésio, ferro e fósforo): essenciais para o bom funcionamento de todos os órgãos; e

6. Vitaminas B1, B2, B3 e ácido fólico: reduzem os radicais livres e regulam o metabolismo do corpo.

É essencial destacar que os benefícios listados acima não estão comprovados em seres humanos, haja vista a inexistência de estudos que comprovem a ação e contraindicação. Dessa maneira, o consumo do noni deve ser evitado a todo custo.

Benefícios e malefícios do Noni

Quando o consumo de noni for liberado, os chás, pílulas e sucos trarão benefícios extraordinários. Alguns defensores alegam que a fruta é rica em antioxidantes, que são substâncias capazes de combater os radicais livres e envelhecimento precoce.

Ainda nessa perspectiva, a fruta pode ser muito nutritiva. O ponto é que as pessoas acreditam que o valor nutritivo, somado aos radicais livres, são a solução contra o envelhecimento precoce. Sendo assim, é importante destacar que os radicais livres vão surgindo ao longo da vida, logo, não é tão rápido e simples erradicá-los. Ademais, são fundamentais uma reeducação alimentar e a prática de atividades físicas.

É possível encontrar alguns produtos derivados de noni, haja vista a alegação de que estão protegidos por uma lei da Anvisa, que isenta alguns alimentos de registro. Todavia, os fabricantes não podem colocar o rótulo nas embalagens sem o conhecimento do órgão. Dessa maneira, os alimentos acabam sendo vendidos de forma ilegal e, concomitantemente, enganando o consumidor.

Ainda que a proibição esteja vigente, não é difícil encontrar produtos derivados dessa fruta. Basta uma busca rápida na internet e facilmente encontramos sites vendendo chás, sucos e cápsulas.

Reforçamos que é preciso ter muita atenção quanto ao consumo dessa fruta, visto que a Agência de Vigilância Sanitária impediu tanto a importação quanto a comercialização dos produtos derivados dessa fruta.

Como fazer suco de noni

Caso queira preparar o suco de noni, separe dois frutos maduros, mas que a consistência esteja mole. Lave-os bem em água corrente e corte-os em rodelas. Feito isso, acrescente meio litro de suco de outra fruta a seu gosto e bata no liquidificador.

Em seguida, coe com o auxílio de uma peneira. Adicione mais meio litro do suco de sua preferência e bata novamente no liquidificador. Caso queira ainda mais gelado, coloque umas pedras de gelo. O suco pode ser mantido na geladeira por até cinco dias.

É possível, também, fazer chá com essa fruta. Para tanto, coloque uma xícara de chá de água no fogo e espere ferver. Logo após, adicione duas colheres de chá da folha de noni, que pode estar seca ou verde. Tampe e deixe esfriar por uns vinte minutos. Coe e beba. Adoce a seu gosto.

Cabe mencionar que as sementes dos sucos podem ser usadas para plantação da fruta em casa.

Onde comprar noni

A fruta é encontrada apenas em feiras livres ou na internet, haja vista que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proíbe a comercialização e importação e produtos provenientes do noni no Brasil.

Essa proibição inclui produtos como cápsulas, sucos e geleias, por exemplo.

Noni câncer

A fruta noni possui propriedades para curar diversas enfermidades, como câncer, depressão, alergias e diabetes, por exemplo. Entretanto, o consumo não é seguro e pode colocar em risco a saúde. Devido a isso, aconselha-se que essa fruta não seja consumida até que haja provas cabais da eficácia para a saúde dos seres humanos.

Cabe mencionar que, atualmente, uma substância extraída das raízes de noni está sendo estudada por pesquisadores com a finalidade de combater o câncer. Tendo em vista a ausência de resultados satisfatórios, o consumo não é aconselhável.

Noni para diabetes

Há uma grande quantidade de propriedades medicinais atribuídas ao suco dessa fruta. Estudos iniciais demonstram que algumas substâncias presentes no suco, como antioxidantes, por exemplo, exercem uma função significativa nos níveis de glicose. Isso inclui redução na velocidade da absorção da glicose no intestino, por exemplo.

Ainda que os benefícios quanto à diabetes tenham sido demonstrados em ratos, por exemplo, os possíveis efeitos colaterais ainda estão em fase de estudos.

Na medicina oriental, ele é fortemente receitado para combater diabetes. Contudo, ele é visto com muito receio pelos órgãos públicos no ocidente devido à possíveis doenças no fígado e nos rins.

Noni emagrece?

Embora relatos afirmem que a fruta noni auxilia na perda de peso, não há estudos científicos suficientes para comprovar que o consumo é eficaz, tampouco a quantidade ideal.

Sendo assim, caso o objetivo seja perder peso, sugerimos a ida ao nutricionista a fim de obter uma alimentação rica em legumes e verduras. A alimentação balanceada deverá ser somada a prática regular de exercícios físicos.

Noni faz mal?

O consumo é polêmico no território brasileiro devido à escassez de estudos decisivos sobre o fruto e tudo que permeia o seu consumo. É sabido que muitas pesquisas demonstram a toxicidade de sucos e misturas com essa fruta, pois podem danificar o fígado.

Com base nos argumentos mencionados acima, a Agência Nacional de Saúde Suplementar proibiu a comercialização de qualquer alimento que contenha essa fruta, seja como ingrediente principal ou não.

Noni Anvisa

Faz-se essencial destacar que, embora possa ser encontrada no Brasil tanto na forma natural quanto na forma de suco, as versões industrializadas não são aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, logo, não devem ser comercializadas, muito menos consumidas.

Considerando a falta de estudos em seres humanos que comprovem os benefícios da fruta, tampouco os níveis de toxicidade, o consumo não é aconselhável.