Benefícios do Cravo da Índia para a saúde

Contrariando o nome, a origem do cravo-da-índia (Syzygium aromaticum L.) está nas Ilhas Molucas, na Indonésia, assim como a noz-moscada. Outra coincidência é que o antigo nome científico do cravo, Eugenia caryophyllata Thunb quer dizer “folha noz”.

Benefícios do Cravo da Índia para a saúde

A especiaria também é conhecida como craveiro-da-índia, rosa-da-índia, cravo-de-cabecinha, cravina-de-túnis e cravoária. Em outros idiomas, as nomenclaturas são caryophylli (latim), clavo (espanhol), clove (inglês), garòfano d’India (italiano) e clou de girofle (francês).

O primeiro relato de uso do cravo-da-índia foi na China. Por lá, era conhecido como ting hiang e sua utilização era como condimento, medicamentos, incensos e perfumes. Na dinastia chinesa Hang (206 a.C. – 220 d.C.), as sementes do craveiro foram levados à Ilha de Java. Lá, os habitantes mascavam a especiaria antes de falar com o imperador.

Assim como a noz-moscada, o cravo-da-índia era valiosíssima. Os portugueses conquistaram as Ilhas Molucas no século XVI, colonizaram o local e monopolizaram a especiaria. Os portugueses perderam o monopólio para os holandeses. Ingleses também dominaram o cultivo, extração e comércio, bem como os franceses, os últimos a explorarem a especiaria.

No início do século XIX, o cravo passou a ser plantado em regiões tropicais. Sua árvore mede 12 metros de altura. A planta do cravo-da-índia precisa de solo drenado e rico em matéria orgânica. A adubação pode ser esterco curtido, matéria orgânica ou húmus colocada no solo sob profundidade de 60 metros. A produção brasileira de cravo-da-índia é apenas nos municípios baianos de Valença, Una, Ituberá, Nilo Peçanha, Camamu e Taperoá.

Propriedades do cravo-da-índia

O cravo-da-índia é usado como planta medicinal há mais de 2 mil anos. A Medicina Ayurvédica Indiana, Medicina Chinesa e a fitoterapia ocidental usam a especiaria em muitos tratamentos. Na Medicina Chinesa, por exemplo, o cravo fortalece rins, estômago e baço.

Ainda na China, existe a crença na ação afrodisíaca da especiaria. Essa fama justifica-se pelo eugenol, componente que representa 70% do óleo essencial, e também pelos inúmeros nutrientes: ferro, cálcio, magnésio, manganês, potássio, selênio, zinco e as vitaminas A, B6, B9, C, E e K. Conheça os benefícios do cravo-da-índia e entenda porque é importante incluí-lo em sua vida.

  • Ameniza sintomas de gripe e resfriados

Os flavonoides e o eugenol e os demais óleos presentes no cravo-da-índia melhora inflamações em geral, principalmente na garganta. O chá da especiaria elimina o muco na garanta e cessa a tosse. Para fazer o chá, coloque 1 cravo em uma xícara com água fervida. Após 10 minutos, coe e consuma sem adoçar. Beba no máximo 3 doses por dia.

  • Afrodisíaco

Os chineses não estavam errados. O cravo-da-índia é afrodisíaco! A vitamina E estimula a produção dos hormônios sexuais, aumentando a libido. A especiaria também melhora a circulação sanguínea, fator importante para o sexo. Tomar 3 xícaras do chá de cravo-da-índia pode aumentar a disposição sexual de homens e mulheres. Confira a receita:

  • 2 cravos-da-índia;
  • 2 pedacinhos de canela;
  • 2 colheres de chá de gengibre sem casca e cortado em tirinhas;
  • 1 laranja;
  • Mel;
  • 2 ½ xícaras de água.

Ferva o gengibre, a canela e o cravo-da-índia por 15 minutos. Apague o fogo, esprema a laranja e coloque um pouco de mel. Tome o chá quente. A dose recomendada é de 2 xícaras diariamente.

  • Fortalece ossos e músculos

O manganês e o magnésio melhoram a recepção de cálcio. Por isso, o cravo-da-índia fortalece ossos e evita o desgaste, prevenindo artrite e osteoporose. A especiaria tem ainda potássio, nutriente que evita câimbras. Quem pratica atividade física deve consumir cravos para ajudar na recuperação muscular pós-treino.

  • Alivia sintomas da TPM

Mulheres, incluam o cravo-da-índia na dieta! A especiaria tem magnésio que ajuda a reduzir a irritabilidade típica do período, por ser um relaxante natural.

  • Protege o sistema digestivo

O sabor amargo do cravo-da-índia e os ácidos eugênico e crategolic facilitam a digestão. A especiaria ainda relaxam os músculos envolvidos na digestão. O chá feito apenas com água e cravo alivia mal-estar estomacal, indigestão, náuseas e prisão de ventre.

  • Antisséptico bucal

Os óleos eugenol, vanilina, beta-cariofleno e o ácido crategolicmantêm a boca saudável. Mastigar cravo da índia depois das refeições ajuda a melhorar o hálito. Comer a especiaria também ameniza dores dentais e alivia sangramentos gengivais. O poder do cravo é tanto que existem vários cremes dentais com cravo-da-índia na formulação.

  • Cabelos, pele e unha mais bonitos

Os benefícios do cravo-da-índia para os cabelos são a ação do magnésio, que estimulam a produção de colágeno. Esta proteína é importante para dar saúde a cabelos, pele e unhas. Para fortalecer os cabelos, coloque 10 cravos-da-índia em seu shampoo favorito, agite bem e use após 2 dias para o cosmético incorporar as propriedades do cravo. Para as unhas, misture cravo e azeite de oliva em um frasco e passe a mistura nas unhas. Para a pele, o óleo essencial de cravo-da-índia suaviza espinhas e estrias.

  • Emagrece

Mastigar cravo da índia emagrece porque a especiaria acelera o metabolismo. Esta ação estimula a produção de líquidos envolvidos na digestão. O chá de cravo com gengibre também ajuda e tem poder “seca barriga. Coloque um cravo, 3 pedacinhos de canela e 2 colheres de sopa de gengibre ralado em 1 litro de água fervendo. Não adoce e beba após 5 minutos. Outra receita que turina o metabolismo é a combinação de cravo-da-índia e linhaça.

Contraindicações do cravo-da-índia

Mulheres grávidas não podem usar a especiaria. O cravo-da-índia aborta, visto que provoca contrações uterinas. O consumo também é proibido durante a amamentação. Crianças com menos de 6 anos e pessoas com doenças gastrointestinais ou neurológicas também são impedidas. Pessoas fora desses quadros precisam tomar cuidado para não aplicar o óleo essencial nas mucosas, principalmente quando irritadas. Em excesso o óleo provoca irritações cutâneas.

Como usar cravo-da-índia?

O uso culinário do cravo-da-índia vem desde a Idade Média. À época, a especiaria servia para aromatizar e enfeitar os pratos. Durante o reinado de Ricardo II, era base do Hippocras, vinho quente consumido exclusivamente pela realeza. O cravo-da-índia realça o sabor de salgados e doces. Ele pode ser usado para preparar ensopados, caldos, pães, tortas, bolos, licores, vinhos e ponches. O principal uso da especiaria na Europa é para carnes. No Brasil, seguindo costume português, o cravo é encontrado em receitas doces.

Receitas com cravo-da-índia

Molho de cravo-da-índia com pimenta-dedo-de-moça

Ingredientes

  • 1 colher de café de cravo-da-índia;
  • 1 pimenta-dedo-de-moça;
  • ½ xícara de chá de molho de tomate;
  • ½ xícara de chá de óleo;
  • ½ xícara de chá de vinagre;
  • 1 colher de café de sal;
  • 2 dentes de alho.

Modo de preparo

Bata no liquidificador o cravo-da-índia, o vinagre, o sal, o alho, o molho de tomate e a pimenta-dedo-de-moça por 1 minuto. Com o liquidificador ligado, acrescente o alho e bata mais um pouco. Use o molho para carnes.

Filé mignon com molho de cravo-da-índia

Ingredientes

  • 800 gramas de filé mingon;
  • 1 colher de chá de cravos-da-índia triturados;
  • 1 colher de sopa de amido de milho;
  • ½ xícara de vinho tinto;
  • 2 dentes de alho picados;
  • 2 cenouras;
  • 4 batatas;
  • Pimenta-do-reino, sal e água a goto.

Modo de preparo

Passe os filés nos temperos e a metade do vinho. Coloque a carne em uma assadeira, leve ao forno até ficar no ponto. Tire os filés da assadeira e deixe o molho. Use o restante do vinho para dissolver o amido de milho. Coloque-o na assadeira, mexa até engrossar, adicione os cravos e reserve. Corte as cenouras e as batatas em rodelas e cozinhe-as apenas com água e sal. Acomode os filés em um refratário e regue com o molho. Sirva com arroz.

Taça cravo e canela

Ingredientes

  • 4 cravos-da-índia;
  • 4 canelas em pau;
  • Canela para polvilhar;
  • 1 lata de leite condensado;
  • Leite na mesma medida do leite condensado.

Modo do preparo

Bata o leite e o leite condensado no liquidificador. Transfira para uma panela e acrescente a canela e os cravos. Deixe no fogo até ferver. Distribua em taças e polvilhe com canela.

Bolacha de especiarias

Ingredientes

  • 3 xícaras de farinha de trigo;
  • ½ colher de chá de cravo-da-índia em pó;
  • ½ colher de chá de canela em pó;
  • ½ colher de chá de noz-moscada;
  • ½ xícara de chá de açúcar mascavo;
  • 1 colher de sopa de gengibre ralado;
  • ½ xícara de melado;
  • 2 ovos.

Bata manualmente a manteiga em temperatura ambiente com o açúcar. Adicione o melado e continue a bater. Acrescente os demais ingredientes e bata até ficar homogêneo. Cubra com papel filme e deixe descansar por 1 hora. Abra a massa com rolo de macarrão e modele como desejar. Unte a forma com manteiga, forre com papel-manteiga e coloque as bolachas. Asse em forno preaquecido a 180o até dourar.

Mingau de milho verde falso

Ingredientes

  • 6 colheres de sopa rasas de amido de milho;
  • ½ kg de abóbora moranga;
  • 1 pacote de cravo-da-índia;
  • Canela em pó;
  • 1 lata de leite condensado;
  • 1 litro de leite;
  • 1 colher de sopa de manteiga;
  • 1 pitada de sal.

Modo de preparo

Descasque a abóbora e corte em pedaços medianos. Coloque na água, junte o cravo-da-índia e cozinhe um pouco. Bata no liquidificador junto com ½ litro de leite, amido de milho, leite condensado, manteiga e sal. Leve ao fogo junto com o resto do leite e deixe ferver até soltar da panela. Coloque em um refratário ou taças. Sirva quente ou gelado após 12 horas de geladeira. Polvilhe com a canela.

Você não tem costume de usar o cravo-da-índia? Temos certeza que você mudou de ideia depois desse artigo. A especiaria é encontrada em supermercados e lojas de produtos naturais físicas e online. Corra atrás!